PELA PROIBIÇÃO DAS CORRIDAS DE GALGOS EM PORTUGAL.

PELA PROIBIÇÃO DAS CORRIDAS DE GALGOS EM PORTUGAL.
PELA PROIBIÇÃO DAS CORRIDAS DE GALGOS EM PORTUGAL. Click na imagem e assine sff.

quarta-feira, 18 de março de 2015

O seu cão destrói tudo?


As motivações para roer são diferentes e por isso devemos considerar como um sinal ou um sintoma de outra causa.
Antes de chamar seu cachorro de destruidor, é importante entender por que ele está roendo tudo.
Os filhotes aprendem  tudo sobre seu ambiente através da boca. É como se fosse a fase oral das crianças, eles precisam colocar tudo na boca para matar a curiosidade.
Em geral, coloca-se a “culpa” na troca dos dentes. Por volta dos 4 meses, os filhotes têm os dentes de leite substituídos por dentes definitivos. Morder tudo pode facilitar esta troca e aliviar o desconforto nas gengivas.
Os alvos da destruição são variados, podem ser os sapatos, móveis, papéis, brinquedos, quinas de paredes…
Se deixar o cachorrinho sozinho em casa por períodos  longos, o ideal é deixá-lo numa área ou cozinha com opções de brinquedos apropriados para morder e se distrair, que possa roer sem o perigo de se magoar ou engolir, é melhor também tapar fichas, retirar os itens mais valiosos, frágeis e perigosos do alcance dele,  tudo o que ele possa alcançar e mexer, como cortinados, tapetes, fechar portas maquinas lavar loiça e roupa, armários, lixo, etc
Infelizmente, nem todos os filhotes param de roer quando crescem. Na verdade, os piores roedores são cães jovens adultos. Cães de raças muito agitadas são mais propensos a destruição e podem demorar até os 2 ou 3 anos de vida para acalmar.
Os adultos que roem muito costumam ter uma razão por detrás deste comportamento que pode ser:
O medo, ou fobia de barulhos altos (trovão, fogos) ou a sensação de abandono que são as mais frequentes. 
Na tentativa de escapar de casa e seguir seu dono, um cão é capaz de cavar uma porta ou parede até fazer um buraco. Para aliviar a ansiedade, um cão procura sapatos, almofadas entre outros objectos para morder. Nestes casos, não é recomendado deixar o animal confinado, preso ou amordaçado porque vai causar ainda mais pânico. Em geral, a ansiedade de separação ocorre assim que o animal fica sozinho. 

Alguns animais não deixam dúvidas: móveis roídos, lixo revirado, objectos e papéis roubados ou até mesmo vomito, fezes e urina pela casa. Outros se lambem / mordem para “aliviar a tensão” . Há aqueles que demonstram insatisfação latindo, uivando e você vai saber pelos vizinhos.

Se o seu cão fica entediado, ansioso, deprimido ou se transforma numa máquina de destruição quando fica sozinho, há o que fazer. Você deve promover um enriquecimento ambiental, isto é,  actividades para seu cão.

Sugestões:

  • Deixe brinquedos interactivos à disposição (recheados com petiscos)

  • Leve-o para passear (de preferência um longo passeio) e de preferência antes de sair 

  • Brinque muito, canse-o !

  • Em países mais evolúídos existe a DogTV, eu sempre utilizei o NatGeoWild com resultados positivos, mas pode utilizar outro canal que ache indicado para ver se resulta ou então deixar o rádio ligado num volume baixo com musica tranquila.

  • Deixe uma peça de roupa sua usada velha (com o seu cheiro) perto do local onde o animal dorme

  • Pegue as peças que o seu cão já destruiu e coloque repelente nas mesmas. Este produto pode ser encontrado em qualquer loja pet ou de plantas, assim quando ele encontrar outras roupas em casa, sem o repelente, vai associar com o cheiro forte das peças anteriores e poderá não  se sentir motivado à destruição

  • Borrife com repelente todos os objectos e locais que não queira ou não possa deslocar, incluindo pernas de cadeiras e esquinas, puxadores de portas, estendais, vasos, plantas.

Mas o mais importante é ensinar um animal a ser independente, acostume-o a ficar sozinho ou arranje-lhe uma companhia outro cão ou de um gatinho se ele gostar de gatos.

Confunda-o: pegue a chave do carro e não saia, troque de sapato e deite no sofá, coloque a bolsa no ombro e sente para almoçar. Os cães vivem uma rotina e se acostumam muito a ela. Depois de ver muitas vezes o dono sair ele aprende  quais são os sinais de que vai ficar sozinho.

Eu tive galgos que percebiam quando eu ia viajar por me verem a fazer malas, nestes casos é só colocar tudo de véspera no carro.

Quando a causa é o medo ou fobia de barulhos, a destruição só ocorre nos dias de tempestades, fogos, chuva ou tiros, nestes casos é necessário tratar a ansiedade e não  se preocupar com a destruição.

 Devemos lembrar que se o animal está se comportando assim, é porque está desesperado, sofrendo muito. Alguns animais precisam de um tratamento complexo, envolvendo mudanças comportamento, medicação ansiolítica e dessensibilização.

Para os filhotes, o tratamento é mais simples, basta evitar o acesso aos objectos, realizar adestramento básico e oferecer bons brinquedos interactivos.

Se ainda assim seu animal demonstrar desespero quando ficar só, procure ajuda veterinária.